De volta ao futuro

por Wesley W. Cavalheiro*

Constantemente ouvimos falar de algo como “choque de futuro”, a evolução tecnológica virando cabeças. Tenho minhas ressalvas. Penso que muitas vezes o oposto é que é a verdade. As pessoas olham para as mudanças como uma evidência do progresso, como alivio do esforço. Algumas buscam por uma vida mais simples e veem a tecnologia como um meio. Entretanto, o que observo é que as pessoas demandam mais, e não menos.

A verdade é que o que nos tem abalado é o “choque do presente”, não o “choque do futuro”. Nós nos chocamos ao ver quão poucas mudanças ocorre em nós, individualmente. Nós temos os mesmos velhos problemas – a mesma velha vida. O que realmente choca é a pergunta: “Se tudo está mudando, porque nós não somos mudados?”

Os futurólogos escrevem como se as pessoas fossem alvos passivos, receptores de ações sem seus consentimentos ou possibilidade de resistência. De fato, o silencio e a passividade sempre tiveram seu preço. Quem disse que nós temos que ser “atropelados” pela mudança, especialmente a mudança provocada pelos outros? Quem determina como deve ser a minha vida? Eu não sou capaz de mudar minhas circunstancias? E, se eu não sou livre, porque deveria sentir tenso, culpado, acerca das consequências das mudanças? Como uma criança, podemos dizer “não é minha culpa”.

Quais são, de fato, as grandes questões que afetam a minha vida e quantas delas são mudadas pela tecnologia?

  1. Tenho ou não tenho a liberdade de escolher meu relacionamento com Deus?
  2. A quem cabe definir o grau de minha responsabilidade para com a família ou meu amor por ela?
  3. Posso escolher o trabalho que faço?

Para os que são livres por dentro, o exterior é consequência.

A mudança que precisamos é espiritual, não tecnológica. Não é o problema tecnológico que nos é fatal. É o problema humano que nos paralisa. A questão de mudança é a questão do dia a dia: quem está no controle? Por que isto está acontecendo? eu sou ajudado ou machucado? eu me sinto livre ou aprisionado? eu próprio mudo ou sou possuído pela mudança? Estes são assuntos pessoais? Quais as bases espirituais?

Então, qual é a resposta para nosso mundo tonto de tão acelerado? A resposta é voltar para Aquele que pode trazer mudança em nós do mesmo modo que podemos trazer mudança sobre nós mesmos. É o progresso desequilibrado que nos faz tontos. Um giroscópio espiritual pode restaurar nosso equilíbrio, seja qual for o nível deste. Choque futuro ou futuro alegre? É nossa a escolha – Deus está disponível.

Pense cuidadosamente: 1) Como eu respondo às mudanças? Quais as escolhas que eu estou fazendo para libertar a mim mesmo da tirania da tecnologia? 3) Quem é um bom modelo de mudanças para mim?

Palavras de sabedoria: A verdade é que o que nos tem abalado é o “choque do presente”, não o “choque do futuro”.

Sabedoria da palavra: “… é ele quem muda o tempo e as estações, remove reis e estabelece reis; ele dá sabedoria aos sábios e entendimento aos inteligentes.” (Bíblia, RA, Daniel 2.21)

(*) Inspirado em mensagem de Fred Smith (www.breakfastwithfred.com)

Viva compaixão

Wesley W. Cavalheiro é Coach Pessoal, Profissional, Executivo, e Organizacional, com Certificação Internacional pelo GCC – Global Coaching Community (Alemanha), ECA – European Coaching Association (Alemanha/ Brasil), ICI – International Association of Coaching Institutes, e Metaforum Internacional – Akademie Für Kompetenzentwicklung (Itália/Alemanha/Brasil). Contatos: <www.Lumen2You.net>

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s