Recuperando-se de perdas *

por Wesley Cavalheiro

A melhor maneira de superar a confusão que vem com uma perda é organizá-la. Um bom plano pode dissipar a confusão. Quando o personagem bíblico Neemias teve uma visão para a reconstrução do muro em Jerusalém em 445 a.C., ele percebeu que as pessoas tinham vivido deprimidas por 80 anos porque o muro estava destruído. Quanto tempo demorou para reconstruir? 52 dias!

Temos paredes caídas em nossas vidas que precisam de restauração. Quanto mais ficamos em lamentações, mais difícil é este processo de recuperação. Deve-se começar a reconstruir antes que façamos um investimento psicológico pesado na perda.

Alguns pontos importantes a serem considerados para a reconstrução:

1. Mantenha-se construtivamente ocupado. Muitas pessoas pensam que, ao experimentar uma perda, o melhor é ficar isolado, “dando tempo ao tempo”. O Dr. Howard Rome, ex-chefe da Sociedade Mundial de Psiquiatria, disse uma vez a Fred Smith quando conversavam sobre uma grande perda que este tivera: “Fred, mantenha-se ocupado”. Ele sabia que se Fred Smith se mantivesse ativo, suas habilidades e hábitos poderiam mantê-lo construtivamente ocupado. Entretanto, cabe uma palavra de alerta… não somente ocupado, mas construtivamente ocupado. Por outro lado, há uma citação que diz “Quando em problemas, quando em dúvidas, corra em círculos, gritando e berrando”. Isto não é um exemplo de ocupação construtiva. Reconstrua o muro após a perda.

2. Conviva com os fatos. Um conhecido me pediu para avaliar as capacidades do seu jovem filho, pronto para entrar no mercado de trabalho. Eu tive que dizer a ele que não vi um grande potencial. Em uma conversa com o jovem, ele me disse que não gostava de ter ninguém ao seu redor que lhe trouxesse más notícias, porque estas o deprimiam. Não se pode conduzir um negócio deste jeito. Uma solução aceitável para qualquer problema depende de uma clara noção dos fatos. Devemos trabalhar com os fatos como eles são, não como eu gostaríamos que eles fossem.

3. Não perca a parte boa de uma situação ruim. Kubler-Ross, psiquiatra criadora do Modelo Kubler-Ross, diz que as maiores coisas em sua vida vieram dos vendavais pelos quais passou. Segundo ela, é preciso colocar as pessoas na bacia para poli-las. Outras pessoas apostam na seguinte frase: “não desperdice a experiência”. Eu prefiro dizer “O que aprendemos nesta situação?”

As Sagradas Escrituras estão repletas de exemplos em que a crise se transforma em benção. José (1885 a.C.) disse “Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem” (Bíblia, RA, Gênesis 50.20). Paulo, o apóstolo, nos conta que na economia de Deus todas as experiências trabalham para o bem do Seu povo.

4. Seja redentor. É nossa responsabilidade cristã levar redenção seja quais forem as circunstâncias que estejamos enfrentando. A vingança não é redentora, o medo do fracasso não é redentor. Não devemos nos conformar com este mundo, mas sermos transformados pelo renovar da nossa mente. Não nos deixemos pressionar externamente, mas sim nos impressionar internamente pelo Espírito Santo para trazer redenção – quer estejamos ganhando ou perdendo.

Medite: 1) Quais perdas eu estou experimentando neste momento? 2) Como estou reconstruindo? 3) Quais dos quatro pontos relacionados no texto se aplicam a mim hoje?

Palavras de sabedoria: “A melhor maneira de superar a confusão que vem com a perda é organizá-la. Um bom plano pode dissipar a confusão”.

Sabedoria da palavra: Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito (Bíblia, RA, Romanos 8.28)

 

Viva compaixão

Wesley W. Cavalheiro é Coach Pessoal, Profissional, Executivo, e Corporativo, com Certificação Internacional pelo GCC – Global Coaching Community (Alemanha), ECA – European Coaching Association (Alemanha/ Brasil), ICI – International Association of Coaching Institutes, e Metaforum Internacional – Akademie Für Kompetenzentwicklung (Itália/Alemanha/Brasil). Contatos: <Lumen4You.net>

 

(*) Texto baseado em mensagem de Fred Smith

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s