Escutatória

por Wesley Cavalheiro

Meus mestres de comunicação me ensinaram: “comunicação é o que o outro entende e não o que voce fala!”. Entretanto, não raro assim que termino de falar algo meu interlocutor faz uma pergunta cuja resposta estava clara e diretamente exposta em minha fala imediatamente anterior.

Com certeza, a arte de se expressar de modo claro, convincente e motivador é uma das competências essenciais para o sucesso na sociedade contemporânea, especialmente no exercício de liderança. Mas a arte de escutar tem se tornado algo tão ou mais importante.

Aliás, talvez sempre tenha sido. Jesus recorrentemente dizia “Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça.” (Bíblia, RA, Marcos 4:23).

Uma das mais expoentes necessidades do homem urbano atualmente é a de ser ouvido. Doenças se acumulam e se desenvolvem em (e por meio de) almas castradas em sua expressão, isoladas em um mundo cada vez mais populoso, enclausuradas em uma sociedade cada vez mais movimentada e dinâmica, cheia de ruídos e mensagens. Há vozes por toda a parte. Na medida em que as fontes de comunicação se expandem, diminui a quantidade de pessoas capazes de ouvir.

Há uma proliferação de cursos de oratória e comunicação. Ainda não me deparei com um curso de “escutatória”, ou o ‘domínio da arte de escutar’.

A maestria da arte de escutar implica em ir além das palavras, em ter percepção do conteúdo da alma em contato, e obter a essência de suas mais profundas necessidades e sentimentos.

O exercício da ‘escutatória’ requer três condições: ausência de julgamento, disponibilidade e intenção positiva.

Ausência de julgamento. Um julgamento é o resultado de uma comparação entre um fato e uma referência. Quando Jesus orienta a que não se julgue, ele continua “Pois, com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também[1]. O fator crítico é a referência. Em geral, as pessoas utilizam seus valores pessoais como referência para comparação e condenação. A orientação para julgar possui bases, referências, modelos específicos. A recomendação para um julgamento justo tem como referência os princípios divinos. Pessoalmente, prefiro substituir a palavra ‘julgar’ por outro termo: discernimento[2]. Discernir é perceber com clareza, avaliar com entendimento e compreensão lúcida, baseado em fatos e não em especulações ou valores pessoais.

Disponibilidade. A ‘escutatória’ requer disponibilidade de quem se propõe a ouvir para receber toda a sorte de palavras, intensidades e timbres de voz, utilizando-se de inteligência emocional para conduzir o dialogo de modo a obter um fim proveitoso, agradável para todos os envolvidos.

Intenção positiva. Um dos professores que tive certa vez inicou sua aula assim: “se as minhas palavras não fizerem sentido para você, mude minhas palavras e fique com minha intenção positiva”. Pode ser que esta seja uma assertiva passível de interpretações e ressalvas, mas ainda assim abre caminho para focar na motivação de quem fala e, assim, dimensionar o efeito desejado da fala. Também em buscar discernir a motivação de quem fala, as reais razões de suas palavras e entonações de voz.

Na maioria das vezes, ‘ouvir a essência’ requer o domínio de outra arte: a de fazer perguntas. As perguntas certas, no momento apropriado, são capazes de desobstruir preciosos conhecimentos, bem como curar almas e corpos inflamados de dores, fomes, sedes, ânsias. Escutar e perguntar, perguntar e escutar constituem as competências que diferenciam, no mundo contemporâneo, os que fazem a diferenca dos que simplesmente passam pela vida; os que são imprescindíveis daqueles que não têm importância; os que fazem acontecer dos que nem sabem o que esta acontecendo.

Certa vez, os donos de uma empresa fabricante de pastas embaladas em tubos, buscaram resolver o problema de tubos que chegavam vazios aos consumidores. Instalaram, então, um dispositivo que, identificava caixas abaixo do peso especificado. Quando elas passassem pela esteira, um sinal era emitido, a esteira parava e a caixa retirada. Em uma das inspeções, verificou-se que o dispositivo estava desligado há algum tempo e que, mesmo assim, não havia registros de reclamações de recebimento de caixas vazias dos mercados. Ocorreu que os funcionários da empresa, incomodados com aa interrupções da linha de produção adquiriram, por conta própria, um ventilador que fazia ‘voar’ da esteira as caixas vazias. Ao invés de ouvir os funcionários, que lidavam diretamente com o produto, os donos da empresa se precipitaram e tiveram um custo alto e desnecessário.

Os que trabalham com marketing têm desenvolvido com razoável sucesso este tipo de ‘escuta’, por meio de pesquisas e análises. O problema é que a grande maioria utiliza esses meios para manipular, direcionando o mercado, o consumo, os votos. São raros os que ‘ouvem a essência’ com fins voltados ao benefício do próximo pelo benefício em si, às pessoas e organizações, sem intenções extrativistas. Nosso mundo – indivíduos, famílias e organizações – se ressente de pessoas que estejam dispostas a ouvir de modo honesto e positivo. Os problemas somente serão resolvidos de modo efetivo na medida em que houver pessoas que dominem a arte de escutar.

Medite: 1) Você tem dificuldade em ser ouvido(a)? 2) Você conhece pessoas que exercem a arte de escutar? 3) E qual dos três requisitos da ‘escutatória’ – ausência de julgamento, disponibilidade e intenção positiva – você precisa se aprimorar?

Palavras de sabedoria: “O exercício da ‘escutatória’ requer três condições: ausência de julgamento, disponibilidade e intenção positiva”.

Sabedoria da palavra:Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça. (Jesus, Bíblia, RA, Marcos 4:23)

Viva compaixão

Wesley W. Cavalheiro é Coach Pessoal, Profissional, Executivo, e Corporativo, com Certificação Internacional e Treinador Comportamental formado pelo Instituto de Formação de Treinadores (www.ift.net.br). Contatos: <www.Lumen4You.net>



..

[1] Bíblia, RA, Mateus 7.2

[2] Bíblia, RA, 1 Coríntios 2.14; 1 Coríntios 11.29; 1 Coríntios 12.10.

Um comentário sobre “Escutatória

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s