Gestão Contemporânea

contemporaneopor Wesley Cavalheiro

Gestão é uma atividade comum a todos os seres humanos que estejam com um funcionamento suficiente de suas faculdades mentais, psicológicas e emocionais. Desde pequenos somos ensinados e gerir… coisas (a arrumar os brinquedos, por exemplo), animais (minhas filhas, quando crianças ganharam uma cadela e por meio dela foram ensinadas a cuidar de um ser vivo), atividades relacionadas a responsabilidades (horários de escola, trabalhos de casa, e outras).

Os modelos de gestão se desenvolveram conforme as escolas administrativas foram se ajustando à evolução dos contextos temporais e regionais. Os modelos de impacto surgem a partir da revolução industrial, com uma abordagem mecânica, eminentemente lógica e cartesiana. O chefe manda, o subalterno obedece e cumpre rigorosamente a carga horária. A partir daí, foram gerados tantos modelos quanto a evolução dos cenários possibilitasse: a teoria clássica, das relações humanas, a neoclássica, a administração por objetivos, a estruturalista, a comportamental, a desenvolvimento organizacional, os sistemas, vão gerando tantos modelos quanto os cenários vão evoluindo. Com o advento do pós-modernismo, surge a teoria contingencial: não deve existir um único modelo de administração, mas sim a adoção daquele que melhor atende às circunstâncias e aos cenários. A partir dela com ela, novas tendências: gestão libertária, ou seja, uma gestão política do indivíduo, na mais ampla acepção da palavra, que visa a transformação da sociedade por meio da Empresa / Instituição / Organização.

A dinâmica da sociedade contemporânea requer criatividade e inovação no modo como se gerencia as organizações, instituições e pessoas. Os comportamentos das pessoais tendem a se moldar aos condicionamentos sociais, afetando de modo crítico os relacionamentos interpessoais e o das pessoas com as instituições. As demandas por um estilo de vida compulsório impõem desafios financeiros cada vez maiores. Neste contexto, fazer escolhas e tomar decisões se torna um ato cada vez mais complexo.

O contexto atual requer não invencionices salvadoras de mais e/ou novos modelos de gestão, mas sim a inovação que respeite o contexto e a história de cada pessoa e organização, revisando os conceitos já conhecidos sob novos pontos de vista, efetuando ajustes, adaptações e inovação na quebra de paradigmas. Nosso tempo urge por uma Gestão Contemporânea não no sentido de atualização ao tempo cronológico universal, mas ao tempo atual da pessoa / organização no contexto e circunstâncias em que está inserida.

O ser humano do século XXI requer uma gestão, seja de processos, procedimentos, pessoas, materiais, ou qualquer outro objeto, que o considere em sua inteireza, ou seja, que considere sua ‘espiritualidade’, sendo esta definida como a dimensão da vida humana que diz respeito à essência do ser humano, ao significado que dá a si mesmo e às suas circunstâncias. Aí estão incluídos seus valores, objetivos de vida / missão e a qualidade de seus relacionamentos. Em geral ‘espiritualidade’ é relacionada a aspectos religiosos, ou seja, a práticas de rituais, crenças em dogmas e comportamentos consensuais, mas não é disto que estou falando. Religiosidade é diferente de espiritualidade.

Uma abordagem espiritual da gestão deve levar o administrador a não optar por uma determinada teoria, ou abordagem, da administração. A abordagem espiritual deve:

  1. Primeiramente considerar os princípios envolvidos: Senso de propósito, Conexões saudáveis, Valores éticos, Responsabilidade social e Contentamento.
  2. Em segundo lugar, considerar a época e o local no qual a organização está inserida, tendo-se um olhar crítico sobre como os princípios irão se expressar e se desenvolver. Em geral, isto é estabelecido pela escolha dos produtos e serviços a serem ofertados à sociedade (e/ou a Deus), e na declaração de missão, visão e valores.
  3. Em terceiro, deve considerar os elementos necessários para ofertar, e manter uma continuidade de oferta, seus produtos e serviços, bem como das conexões destes elementos entre si, de modo equilibradamente excelente e sustentável. Isto não é fácil e, normalmente, não há um elenco definitivo. Pelo contrário, o que se vê é uma busca incessante pelos elementos e suas conexões em um processo de aprendizagem e aperfeiçoamento contínuos.
  4. Em quarto lugar, deve-se conceber a estrutura organizacional que abrigará e manterá os elementos e suas conexões, tanto a formal quanto a informal.
  5. Por fim, devem-se considerar os elementos humanos que ocuparão as diversas funções na estrutura, especialmente as suas qualificações e competências. A aprendizagem contínua deve ocupar lugar nobre visando o desenvolvimento e aprimoramento pessoal. Neste aspecto, o que ocorre em muitas organizações sem fins lucrativos é que, ao trabalharem com voluntários, situação em que o poder legal da organização sobre os colaboradores é pequeno ou nenhum, tanto a seleção quanto a qualificação dos mesmos são prejudicadas, tendendo-se a inverter a sequência: estabelece-se a estrutura em função das pessoas disponíveis, gerando anomalias casuístas e fonte de problemas. Quando isto ocorre, a proposta de um modelo espiritual é libertador: a mobilização por meio de relacionamentos interpessoais fortes.

No começo deste ano, uma instituição de ensino, iniciou um programa ousado, único, inovador e exclusivo: um Curso de Extensão em Gestão Contemporânea. Trata-se de um programa de educação continuada, modular, contendo a revisão de conteúdos, vivências e tutoria. É à distância, pela Internet, com opção de módulos semipresenciais para o que optarem pelas vivências e tutoria. O curso não tem a proposta de formular metodologias e receitas para o sucesso, mas sim levar o participante a observar e perceber o seu ‘tempo’ e ele mesmo formular ações e metodologias para gerir seu negócio, sua organização, sua família, sua vida. Embora o cunho não seja religioso, os princípios basilares que utilizados sejam os da tradição judaico-cristã formuladas na bíblia, se esmerando na isenção de interpretações doutrinárias ou ideológicas.

São iniciativas como esta que tornam atual os versos de Fernando Pessoa em seu poema Mar Português

Tudo vale a pena se a alma não é pequena.

Quem quer passar além do Bojador

Tem que passar além da dor.

Deus ao mar o perigo e o abismo deu,

Mas nele é que espelhou o céu.

Aqueles que quiserem fazer parte de uma geração que transcende “a normalidade” da mesmice, da vulgaridade, do efêmero e dar-se a oportunidade de encontrar valor, dar-se valor, transpirar valor, estabeleçam contato que teremos prazer em prover informações detalhadas.

Medite: 1) Quais os modelos de gestão que você usa em sua organização e nos aspecto pessoal, para si mesmo?; 2) Simplesmente faz o que viu alguém fazer ou buscou aprender novas formas de proceder?; 3) Considerando a abordagem espiritual mencionada, quais mudanças são possíveis de serem feitas em seu modelo de gestão?

Palavras de sabedoria: “A dinâmica da sociedade contemporânea requer criatividade e inovação no modo como se gerencia as organizações, instituições e pessoas.”

Sabedoria da palavra: Façamos os seres humanos à nossa imagem, de forma que reflitam a nossa natureza, para que sejam responsáveis pelos peixes no mar, pelos pássaros no ar, pelo gado e , claro, por toda a terra, por todo animal que se move na terra”… Assumam o comando! Sejam responsáveis pelos peixes no mar e pelos pássaros no ar, por todo ser vivo que se move sobre a terra” (Bíblia, A Mensagem, Gênesis 1.28)

WesleyCaricCol_cViva comPara onde você está indo?paixão

Wesley W. Cavalheiro é Coach Pessoal, Profissional, Executivo, e Corporativo, com Certificação Internacional e Treinador Comportamental formado pelo Instituto de Formação de Treinadores (https://lumen4you.net/agenda/ift/). ‘Seguir’ e contatos: <www.Lumen4You.net/contato>

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s